Uma das grandes preocupações dos donos de cadelas e gatas é evitar crias indesejadas. A outra é o bem estar dos mesmos; porém, entram em conflito quando o assunto são os métodos contraceptivos, em especial o uso de anticoncepcionais.

O que muitas pessoas não sabem, é que essas medicações podem levar o animal a morte. Estudos constatam que de 10 cadelas tratadas com anticoncepcionais, nove desenvolveram piometra (infecção de útero). As alterações uterinas também foram constatadas em gatas que usaram a medicação.

Alguns efeitos nocivos dos anticoncepcionais (vacina anti-cio) em cadelas e gatas são:
-Tumores de mama;
-Infecções e tumores uterinos;
-Tumores em ovários;
-Doenças endócrinas (como o hiperadrenocorticismo e diabetes mellitus);
-Hiperplasia mamária;
-Morte fetal.

Pensando nisso, o distrital Daniel Donizet (PSDB) propôs proibir a comercialização e aplicação dessas “vacinas” aqui no Distrito Federal. O parlamentar se reuniu com veterinários e protetores de animais para falar do assunto. A partir daí, foi elaborado o projeto de lei 1359/20. Se aprovado, donos de estabelecimentos e profissionais que aplicarem e/ou venderem o medicamento poderão ser enquadrados no crime de maus-tratos.

“Hoje em dia, esses medicamentos são vendidos livremente, sem nenhuma orientação ou recomendação. Muitas vezes, quem compra e aplica nem sabe o risco que está oferecendo ao seu pet. Não podemos permitir que nossos animais continuem adoecendo e morrendo pelo uso de medicamentos comprovadamente prejudiciais à saúde deles”, destacou Daniel.

Donizet é presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais na Câmara Legislativa.

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há nove anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!