A região do Gama está passando por uma espécie de “guerra fria”. Batalha travada em seus bastidores. Explicamos:

O caso envolve a Superintendente da região Sul de saúde, Elayne Rangel Marinho e a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues.

Motiva essa “guerra”, as nomeações de chefias que estão sob o domínio dessa superintendência. Os nomes que Elayne coloca nos cargos não tem agradado ao grupo da Marli. E há reclamações, por conta disso, de que tem havido boicotes e retaliações às chefias.

Leia Também:  Bessa na saudade

Vale ressaltar que as duas têm força política dentro do governo de Ibaneis Rocha.

As chefias serão trocadas, em especial a diretoria do Hospital do Gama – maior foco da tensão. E as informações preliminares é de que não serão as pessoas que agradam a turma da presidente do SindSaúde.

Ou seja, mais capítulos nesse conflito…

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gessi Ramalho
1 ano atrás

Só não entendo uma coisa, se as duas são de apoio,e ou tem força no governo, porque não se unem é trabalhem com respeito ao povo,e ao governo? Acho que as duas são inimigas do governo,e o governo deveria exonerar as duas!! O mal se corta pela raiz!!!

elias lopes da silva
1 ano atrás

Marlibabá só pode sofrer de bipolaridade, ela tem que consultar um psiquiatra, não dar pra ser sindicalista e gestora ao mesmo.

elias lopes da silva
1 ano atrás

Quem sofre com Isso e a população.. mal atendida por funcionários que fazem birra para ter seu direitos atendidos..

Sueli Pinheiro
Sueli Pinheiro
1 ano atrás

PALHAÇADA ISSO VIU! O POVO E Q PAGA O PREÇO POR DIVERGÊNCIAS? FALA SERIO!

Eirimelia
Eirimelia
1 ano atrás

Só há interesses de ego. Essa Marly desde sempre com a necessidade de mostrar poder. Auto afirmação? Na saúde, paciente e servidor, ninguém pensa mesmo….

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.