O presidente Jair Bolsonaro, apesar da pressão de todos os lados, decidiu zerar as chances de um novo Ministério.

Na quarta-feira (22), Bolsonaro admitiu que estudava a possibilidade de recriação da pasta de Segurança Pública. Mas ontem (23), em viagem oficial à Índia, recuou.

“O Brasil está indo muito bem. Os números indicam que a segurança pública está indo no caminho certo. A minha máxima é: em time que está ganhando, não se mexe”, sinalizou.

 

Uma eventual recriação do Ministério de Segurança Pública significaria uma “redução” de poder de Sergio Moro, hoje titular da pasta que abriga o tema junto da Justiça. Moro é contra o desmembramento.

A recriação contava também com o apoio da bancada da bala, na Câmara Federal. Fraga é quem a representaria.

Com a decisão do presidente da República, as chances do amigo Alberto Fraga de compor a equipe de Governo diminui.

Este post tem um comentário

  1. Andrea

    Parabéns pra decisão q tomou pois acho q o novo ministério já ia começar errado .Eu estava pasma em saber q um ex deputado tão criticado em Brasília e com um histórico tão grande de falcatruas iria fazer parte do governo Bolsonaro.

Deixe uma resposta

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!