Deputados distritais estão pensando em outra estratégia para “salvar” o Fundo de Assistência à Saúde dos Deputados Distritais e dos Servidores da CLDF (Fascal). A parceria entre a casa e o Banco de Brasília (BRB) para a gestão do plano pode ser a solução.

Segundo Delmasso, a Fascal tem atualmente um deficit acumulado de R$ 14 milhões. A ideia é que o BRB assuma o plano de saúde da Casa.

“A ideia é economizar, é uma política de austeridade. O BRB tem toda estrutura e condições para nos ajudar com isso sem que o servidor perca benefícios”, diz o vice-presidente da Casa, Rodrigo Delmasso (Republicanos).

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há 8 anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!
Fechar Menu