“Vamos ouvir o contribuinte, que é o patrão do servidor público, e os associados do Fascal. Os deputados distritais também contribuirão com emendas. Assim, chegaremos a um consenso em torno da manutenção do plano que, neste momento, se apresenta altamente deficitário”.

Foi o que disse o distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos). O distrital disse que a possibilidade de firmar acordo com operadoras de planos de saúde pode significar uma economia anual em torno de R$ 3,5 milhões para os cofres públicos.

Leia Também:  O túnel de ozônio

Através do site e-Democracia, os cidadãos poderão opinar sobre as mudanças no Fundo de Assistência à Saúde da Casa (Fascal).

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há nove anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!