Os deputados distritais voltaram a defender o plano de saúde da Casa, a Fascal, na sessão ordinária desta quinta-feira (20), após a enxurrada de críticas nas redes sociais. Segundo o deputado Rodrigo Delmasso (Republicanos), o plano é extremamente deficitário.

“Entendo a polêmica e a revolta, mas temos de apresentar sugestões para que o plano possa permanecer. O que não pode é o dinheiro público continuar pagando o déficit. Por isso buscamos alternativas… Estou tentando salvar o fundo. Temos feito muitas mudanças, por isso precisamos acabar com o déficit. Não estava em pauta, mas, se for preciso para salvar o Fascal, vou propor a privatização. Não estamos querendo dar privilégios, pois todos que entrarem irão pagar”.

Sobre a privatização do plano, Agaciel Maia falou que essa poderia não ser a melhor solução. Segundo calculou, se vier a ser privatizado, servidores de faixas salariais mais baixas podem ficar sem a cobertura, pois as mensalidades chegariam à quase totalidade dos vencimentos.

Leia Também:  Aqui mando eu!

A proposta foi arquivada, mas ainda deve voltar ao debate. Caso proponha a privatização, Delmasso pode se preparar para as infindáveis críticas.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há nove anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!