A sensação de momento é que a CPI da Saúde está enterrada. Eu disse de momento. Mas a CPI está passando por dois distritais. Um deles é Jorge Vianna, líder do seu bloco, que conta com Agaciel Maia, Jaqueline Silva e Daniel Donizet. As coisas podem mudar.

Os líderes dos blocos terão poder para decidir se terá CPI ou não. Nas contas do governo, a parada está 12 a 12 e, assim, o voto de minerva seria do presidente da CLDF, Rafael Prudente, e nem precisa ser vidente para saber como vota o presidente.

Leia Também:  Politicando pelo Nordeste

Eis a questão nos bastidores. Vianna irá perder a presidência do Bloco para Agaciel e o parlamentar, claro, vota para a não instalação da CPI.

Para continuar presidindo o seu bloco, Jorge Vianna terá que peitar Deus e o mundo e, nesse caso, ele não teria força suficiente para isso, ou seja, o distrital da Saúde está na berlinda e nem sabe.

Por ora, Adeus CPI!

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.