Um Palaciano Me Contou

Passarinho

Hoje fui almoçar no meu restaurante favorito, lá como pernil de porco, fígado e aquela costela com batatas por apenas 15 reais. Como a vontade, pense numa comida maravilhosa. Parece que estou almoçando na casa da minha mãe de tão caseira que é a refeição.  Sempre almoço lá e escrevo as minhas matérias. Para minha surpresa, hoje na hora que eu estava saboreando minha abóbora com quiabo, um palaciano adentrou no recinto.

De pronto ele me reconheceu e sentou-se à mesa. “Eu leio seu site todo dia e o governador Ibaneis também”, disse o palaciano que estava acompanhado de um assessor. “Eu entendo cada entrelinha que você escreve”, disse ele com sua voz estridente. Claro que o pessoal no restaurante não estava entendendo nada e devem pensar, depois desta, que sou da polícia.

“Coloca isso aí porque é a pura verdade”,  falou na Lata e fui obrigado a largar meu pernil e ouvir atento tudo que ele falava.

O Palaciano me contou que a solução para não haver a CPI da Saúde, seria a reaproximação do governo com os deputados distritais do Avante.

Ibaneis teria que restaurar laços com os distritais Reginaldo Sardinha e João Cardoso, lembrando que a caneta do Buriti foi cruel com os dois, os espaços no governo foram limados sem dó. Sardinha e João assinaram há dois meses a CPI.

O vice-governador Paco Britto, de maneira discreta, poderia costurar isso e caso os dois retirassem a assinatura, a CPI estaria enterrada. O palaciano está convencido que esse é o plano a ser seguido. Afinal, uma CPI não é nada bom para o governo e, muito menos, para os deputados distritais.

Será que o plano do palaciano irá funcionar? Depois que ele me contou a história, o mesmo se levantou e deixou o prato quase intacto, prometeu voltar para comer o pernil. Um morador de rua me pediu o prato e não pude recusar.

No caixa do restaurante, ele deixou R$ 100 e disse que era pagar a conta. Eu pedi tudo de quentinha e distribuí aos catadores de recicláveis.

Por fim, algumas dúvidas: Será que o governador nos lê mesmo? Será que esse encontro foi casual? Como vou confiar em um ser que dispensa um pernil de porco tão saboroso?

Tem coisas que só acontecem comigo.

 

Quem quiser ver o prato só ir no meu Instagram @euodir

Autor

Reivindicações da Polícia Civil do DF – Resenha com Alex Galvão em 27/10/21

27/10 às 20:00
Reivindicações da Polícia Civil do DF – Resenha com Alex Galvão em 27/10/21

Horas
Minutos
Segundos
Estamos ao vivo