A Secretaria de Educação explicou que o vídeo de policiais militares imobilizando um aluno no CED 07 da Ceilândia se tratava de uma “separação de briga” entre estudantes.

Pois bem. O deputado distrital Fábio Félix (PSol) não nada, nada do que viu no vídeo. Na opinião dele, houve força excessiva do PM contra o aluno. E em nota disse que acionará o Ministério Público.

VEJA A NOTA OFICIAL DO DEPUTADO

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa do Distrito Federal recebeu diversas denúncias acerca de violência cometida por policial militar contra aluno do CED 07, escola pública militarizada no início do ano. Em diligência realizada na manhã de hoje (26) foi constatada a ocorrência. A justificativa da direção da escola e dos policiais foi a de “separação de briga entre alunos”.

A CDH repudia a atitude e informa que adotará todas as medidas institucionais cabíveis, inclusive acionando o Ministério Público para que se manifeste acerca dessa arbitrariedade e grave violação de direitos. A atitude dos policiais e a desproporcionalidade da força aplicada mostram o despreparo das pessoas envolvidas no projeto de militarização do GDF. São cenas deploráveis e inaceitáveis e que atestam a nossa posição de falta de qualquer planejamento e inaptidão dos profissionais que deveriam proteger os estudantes.

No início do mês, a Comissão de Direitos Humanos da CLDF instituiu o Observatório da Militarização das Escolas justamente para colher denúncias dessa natureza e para atuar na defesa da integridade física e moral de estudantes, alunos e policiais. Não aceitamos a atitude violenta, ainda que seja usada como justificativa para conter brigas entre os estudantes.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sueli Pinheiro
Sueli Pinheiro
1 ano atrás

PALHAÇADA! A CULPA NAO DA POLICIA. LEVA PRA SUA CASA PSOL.

Sueli Pinheiro
Sueli Pinheiro
1 ano atrás

INDICIPLINADOS TEM Q SEGUIR REGRAS.

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.